segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Detran do Rio está em marcha lenta

POR FRANCISCO EDSON ALVES Rio - Pelo menos 140 mil alunos que concluíram aulas nas 524 autoescolas do estado estão na fila para marcar prova prática de direção no Detran-RJ. O exame, principal exigência para a obtenção da primeira habilitação, virou uma via-crúcis na vida dos novos motoristas, que são obrigados a esperar de dois a cinco meses por uma vaga para o exame obrigatório. A morosidade, segundo o presidente do Sindicato das Autoescolas do estado (Sindaerj), João Ribeiro, se agravou a partir deste ano e causa sérios problemas a alunos — que chegam a perder oportunidade de emprego — e a empresários do setor. As autoescolas já enfrentam avalanche de processos dos alunos. “Antes, essa prova era marcada e aplicada em apenas 15 dias. Agora, virou um pesadelo”, lamenta Ribeiro. Segundo ele, as empresas, que solicitam a marcação das vagas já respondem a milhares de ações judiciais. “Já há pelo menos uns 15 mil processos tramitando. Esperamos contar com o bom senso da Justiça, pois não temos culpa desse caos”, apela o sindicalista. O cabeleireiro Luis Antônio Barbosa, 42, desembolsou R$ 680 pelas aulas que fez, em abril, na Autoescola Aleixo, na Vila da Penha, além de R$ 316 (R$ 183,11 de Duda pelo cadastros no Detran e R$ 133 de exame médico). Depois de diversas tentativas, sua prova foi marcada para 28 de julho, mas no dia passou mal. “Desde então, não consigo nova data”, diz. Para não esquecer o que aprendeu há cinco meses, ele está gastando mais R$ 200 em aulas de reforço. “Nesse mesmo calvário, temos mais de 500 alunos”, queixa-se o dono da auto-escola, José Aleixo. O Detran-RJ informou, através da assessoria de imprensa, que só vai se manifestar sobre o assunto na segunda-feira. Duas vagas de emprego perdidas O músico César Salem, 22 anos, que estuda na Alemanha, aproveitou as férias no Rio para tirar a carteira de motorista. “Foi tudo bem na autoescola, mas só há vaga em dezembro para a prova prática no Detran. Só que tenho que voltar para a Alemanha no dia 13 de outubro. Todo o esforço foi em vão”, revolta-se. “Já perdi duas chances de emprego”, afirma o representante de vendas Gustavo Dupim, 20. Ele espera há dois meses que o Detran marque sua prova prática. Indignados, alguns alunos chegam a ameaçar funcionários. “Uma atendente está com medo de trabalhar porque um rapaz acha que ela é que não quer marcar a prova no Detran e diz que ‘vai tomar providências radicais’”, revela Oliveira Silva, dono da Autoescola Irani, que tem mais de mil alunos pendentes de prova prática no órgão. odia.terra.com.br Nota: Porque o Detran, se mostra tão incompetente em resolver os problemas dos futuros motoristas. Poderia ser também tão incompetente assim na hora de mandar cobrar as multas aviltantes que cobra, em parceria com o Estado e Município. Obrigado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário